All for Joomla All for Webmasters

Apresentação

Objetivos

O Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Uso dos Recursos Naturais tem como objetivo formar profissionais de alto nível para atuarem na docência no Magistério Superior e em pesquisa científica em instituições públicas, empresas privadas e associações da sociedade civil. O profissional egresso do programa deverá ser capaz de: I. Lecionar e realizar estudos científicos sobre história natural e ecologia teórica, descrevendo os componentes da biodiversidade e estudando os processos que organizam essa biodiversidade; II. Lecionar e realizar estudos sobre ecologia aplicada, principalmente relacionados à prospecção da biodiversidade, visando principalmente o seu uso sustentável como importante elemento de desenvolvimento regional; III. Atuar em equipes multidisciplinares de gestão ambiental pública e/ou privada, visando a proposição de estratégias de manejo e uso sustentável dos recursos naturais com base em conhecimentos gerados a partir de estudos científicos.

Histórico

O Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Uso dos Recursos Naturais (BURN) da Unimontes foi criado originalmente como Programa Pós-Graduação em Ciências biológicas (PPGCB) e recomendado pela CAPES em julho de 2006 (conceito 3), com o curso de Mestrado em Ciências Biológicas. Inicialmente, o programa foi inserido na antiga câmara de Ciências Biológicas I e tinha como proposta formar profissionais na área da biotecnologia aplicada à conservação da natureza, com amplos conhecimentos em técnicas biomoleculares aplicadas ao uso e conservação de recursos naturais. Portanto, o programa buscava integrar duas áreas de conhecimento (Ecologia e Biologia Molecular), visando o desenvolvimento sustentado, especialmente da região semiárida de Minas Gerais.

A primeira avaliação trienal, referente ao período 2007-2009, deu conceito “Muito Bom” para a proposta do PPGCB, mas recomendou sua mudança para a área de Ecologia e Meio Ambiente, uma vez que a “proposta do programa privilegia os aspectos mais relacionados com o meio ambiente, a formação do NP é mais direcionada para aspectos ecológicos e a inserção geográfica do curso é em área que muito se beneficiará de programas visando preservação de recursos naturais”. Tal recomendação foi acatada e o curso mudou para a área de Biodiversidade, que absorveu em 2011 a área de Ecologia e Meio Ambiente. Entretanto, naquele momento não foram feitas alterações na proposta do programa para melhor adequá-lo à nova área. No triênio 2010-2012, o PPGCB já foi avaliado na área de Biodiversidade, mantendo o conceito 3, mas com um conceito “Deficiente” para a proposta. O parecer, disponibilizado em 2013, indicou que proposta era “pouco adequada e inconsistente, e a área de concentração muito abrangente, o que torna difícil estabelecer o foco da formação dos mestrandos”. Tal avaliação deixou clara a necessidade de reformulação do programa para se adequar às exigências da área de Biodiversidade.

As mudanças necessárias foram amplamente debatidas entre os membros do corpo docente do programa ao longo de 2015 e 2016, e contou com o auxílio da Profa. Denise Trombert, à época coordenadora adjunta da área de Biodiversidade, durante uma visita à Unimontes em dezembro de 2015. Essa discussão culminou em uma proposta de reformulação da grade curricular e ajustes na área de concentração (alterada de “Biologia e Conservação” para “Biodiversidade e Conservação”) e nas linhas de pesquisa (reduzidas de três para duas: "Ecologia e História Natural" e "Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais", concluídos em setembro de 2016. Em face a essas alterações, que tornaram a proposta mais consistente e menos abrangente, fez-se necessária a mudança dos nomes do programa e do curso de Mestrado, de maneira que os mesmos expressassem claramente a nova proposta. Por essa razão, foi proposta a mudança de nome do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (PPGCB) para Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Uso de Recursos Naturais (PPGBURN), com a respectiva alteração no nome do curso de Mestrado.

A nova proposta foi aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual de Montes Claros em outubro de 2016 e a solicitação foi enviada à CAPES em novembro de 2016, tendo sido homologada em dezembro de 2016. A alteração da área de concentração de “Biologia e Conservação” para “Biodiversidade e Conservação” torna o foco do programa menos abrangente e mais adequado à área de Biodiversidade da CAPES. A redução no número de linhas de pesquisa de três para duas também aprimora o foco do programa e promove uma melhor distribuição dos docentes, discentes, projetos de pesquisa e dissertações entre as linhas de pesquisa. Com três linhas de pesquisa, havia uma concentração desses quesitos na área de “Ecologia e Uso Sustentável dos Recursos Naturais”, enquanto cada uma das linhas “Biologia Molecular E Conservação” e “Diversidade Biológica e Bioprospecção” ficavam com poucas atividades.

Na nova proposta do PPGBURN, os 19 docentes (13 permanentes e 6 colaboradores) do programa em 2016 (incluindo dois jovens doutores recém credenciados como colaboradores (veja abaixo) estão distribuídos de maneira mais equitativa: 10 (7 permanentes e 3 colaboradores) estão predominantemente associados à "Ecologia e História Natural". Nessa linha, serão desenvolvidos estudos teórico dos fatores estruturadores dos padrões ecológicos de populações e comunidades tropicais, com ênfase na transição entre Cerrado e a Caatinga do Norte de Minas Gerais; descrição de elementos da história de vida e comportamento da espécies e dos componentes da biodiversidade; e desenvolvimento de modelos explicativos para a dinâmica das espécies. Os demais 9 docentes (6 permanentes e 3 colaboradores) estão mais associados à linha de pesquisa "Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais”, que visa promover a descrição dos componentes da biodiversidade, incluída a prospecção de seu patrimônio genético e o uso da paisagem pelas comunidades locais; desenvolvimento de bases teóricas para a conservação, e aplicação da biodiversidade no desenvolvimento regional. As pesquisas na área biotecnológica, que caracterizam o programa desde sua criação e constituem uma de suas características distintivas, ficam inseridas nessa linha de pesquisa. Essas mudanças deixaram a proposta do programa mais consistente e condizente com a área de Biodiversidade da CAPES.

Em janeiro de 2017, o programa já passou a funcionar com o novo nome, com as alterações correspondentes na página do PPGBURN. Nessa página, já estão disponíveis a nova grade curricular e o novo regimento do programa, que valem para a turma ingressante em fevereiro de 2017. As alterações na área de concentração, linhas de pesquisa e disciplinas serão inseridas na Plataforma Sucupira para o Coleta CAPES de 2017, mas serão descritas no texto dos quesitos da proposta do PPGCB/PPGBURN de 2016. O corpo docente do programa permaneceu praticamente estável durante o quadriênio de 2013-2016, com a saída do Dr. Gerardo Arturo Sanchez Azofeifa (docente permanente) em 2014, e do Dr. Og Francisco Fonseca de Souza (docente colaborador) em 2015. Além disso, após a realização concurso público da Unimontes em 2014-2015, dois novos professores tomaram posse em 2016 e solicitaram seu credenciamento no programa. Devido ao fato de terem boa produção científica e serem jovens doutores (ambos defenderam em 2015), os professores Luiz Alberto Dolabela Falcão e Walter Santos de Araújo foram credenciados na categoria de colaboradores. Devido ao fato de serem jovens doutores, a inclusão dos mesmos não impacta a relação entre professores colaboradores/permanentes do programa, conforme documento da área de Biodiversidade de 2016.

Identificação do curso

Código: 32014015006P0

Nome: Biodiversidade e Uso dos Recursos Naturais


Coordenador: Mario Marcos do Espirito Santo

Coordenador Adjunto: Magno Augusto Zazá Borges

Área Básica: ECOLOGIA APLICADA

Área de Avaliação: BIODIVERSIDADE

Data da Recomendação: 12/07/2006

Modalidade: ACADÊMICO

Eventos do BURN

2017

Cartaz II SIES

Programação II SIES



Slide1

Slide2




Seminário BURN Febre amarela
Não tem uma conta ainda? Inscreve-te!

Entre em sua conta